Este é um espaço exclusivo dos alunos da turma F do 7º ano de escolaridade da Escola E.B. 2,3 de Vila Verde. Aqui apresentamos os nossos trabalhos, reflexões e comentários relacionados com a disciplina de Língua Portuguesa. Sejam bem-vindos!!
Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2007
REGULAMENTO DO CONCURSO LITERÁRIO
“Uma Aventura…”

 


1. O concurso literário “Uma Aventura…” destina-se a premiar trabalhos originais elaborados pelos alunos dos 2º e 3º ciclos.

 2. O concurso terá as seguintes modalidades de participação:

 * AVENTURA INÉDITA (com ou sem ilustração);

* BANDA DESENHADA;

* CRÍTICA AOS LIVROS “UMA AVENTURA”;

 3. Os trabalhos podem ser individuais ou colectivos, e devem constar neles o nome, a idade, o ano e a turma dos concorrentes e, ainda, o nome do(a) professor(a) responsável.

 4. Os trabalhos não têm qualquer limite de páginas ou outras imposições gráficas.

 5. Os trabalhos dos concorrentes vencedores serão publicados e divulgados no jornal da escola e os prémios serão entregues por uma das autoras da colecção de livros “Uma Aventura”: Ana Mª Magalhães.

 6. Os trabalhos deverão ser entregues na biblioteca da escola até ao dia 28 de Fevereiro do corrente ano.

 7. A avaliação dos trabalhos realizados terá em conta os seguintes critérios:

       50% domínio da Língua Portuguesa;

       30% originalidade;

       20% apresentação.

 8. Professora responsável pela actividade: Sandra Cardoso.

Não deixem de participar... quem sabe se será um de vós a receber o prémio das mãos da autora Ana Mª Magalhães?

Bom trabalho e boa sorte!


sinto-me:

publicado por Português 8E às 10:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007
Trabalhos de Grupo sobre a Banda Desenhada











sinto-me:

publicado por Português 8E às 23:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2007
GRELHA DE AVALIÇÃO do 1º PERÍODO

Clica na imagem até obteres uma boa definição

Parabéns pelas notas! Ficam aqui com o registo pormenorizado da vossa prestação nos vários domínios da disciplina... aproveitem para reflectir e aperfeiçoar o que está menos bem.
Apesar dos resultados serem francamente positivos, vocês são capazes de fazer melhor!!
TOCA A TRABALHAR!

sinto-me:

publicado por Português 8E às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007
CONCURSO LITERÁRIO "A NATUREZA É A MINHA CASA!"
1º LUGAR:

Tiago era um menino muito simpático que vivia numa cabana, no alto do monte. Ele sonhava que, um dia, poderia ir viver para a cidade.

Ele imaginava como seria se pudesse beber leite fresco sem ter de ordenhar a vaca, comer ovos sem precisar de ir ao galinheiro ou comer queijos sem precisar de os fazer.

Tiago vivia numa pequena cabana, muito velha e quase a ruir. Seus pais abandonaram-no quando ele tinha apenas 12 anos. Era um rapaz trabalhador e honesto. Queria trabalhar muito para juntar dinheiro e, finalmente, poder ir viver para a cidade. Ele não gostava da Natureza…

Dizia sempre que a cidade era um local mais divertido, cheio de adrenalina!

Finalmente, o dia desejado chegou. Tiago correu pelo monte fora e foi comprar o bilhete à pequena estação de comboios. Tinha de partir cedo porque, ali, os comboios só passavam uma vez por semana e muito cedo.

Tiago dá por si sentado a olhar para a janela e a pensar como a sua vida iria mudar. Quando chegou à cidade, tudo era diferente: havia edifícios enormes, pessoas apressadas, carros barulhentos e muito movimento nas ruas.

Na sua cabana, nunca passava ninguém. Ele estava habituado a estar só.

Procurou uma pensão. Mais tarde, depois de arrumar as suas coisas, decidiu dar uma volta pela cidade; não se podia afastar muito pois não conhecia aquele gigantesco lugar.

Durante a caminhada, apercebeu-se de que a cidade não era assim tão emocionante… Aqueles ruídos, as pessoas cheias de stress e as ruas tão movimentadas eram uma grande trapalhada!

Ninguém conhecia ninguém e todos desconfiavam de todos!

Decidiu voltar à pensão e recordou como era bom quando vivia na pequena cabana, no cimo do monte.

Não conseguiu dormir: pensava apenas na sua vida anterior!

No dia seguinte, levantou-se e gritou bem alto na janela:

- A Natureza é a minha casa!

Pegou nas coisas e foi directo para a estação dos comboios. Quando chegou, pousou as coisas à porta e foi ver os animais. Eles estavam alegres por ver o seu dono.

Tiago aprendeu uma lição: nunca se deve trocar a calma do campo pelo movimento da cidade.

É por esta razão que Tiago diz e afirma que a Natureza é e será, para sempre, a sua casa.

 

Paula Cerqueira Nº 26

 

2º LUGAR:

Um dia, num hospital, nasceu uma rapariga. Uma rapariga que, ao longo da sua infância, aprendeu manias muito más: achava-se mais feliz e mais poderosa porque tinha mais dinheiro!

No infantário era ela que levava uma lancheira de ouro com um verdadeiro banquete; era ela que vivia com empregados à sua volta…

Chamava-se Maria e tem, agora, 12 anos.

Um dia, decidiu ir a pé para casa (para manter a linha!) e, claro, seguiram-na dois guarda-costas. Ao passar num parque verde viu uma criança… ela parou e disse:

- Que falta de nível!

A criança levantou a cabeça, olhou para ela e respondeu:

- Por que achas isso?

- Porque estás aí sentado e vagueias pelas ruas sem saber para onde vais…

- Aí é que te enganas – diz a criança com um sorriso nos lábios.

- O quê?! – disse ela espantada.

- Eu moro na Natureza: eu acordo em cima da relva, que me aconchegou durante a noite; eu levanto-me e pego numa laranja, vinda directamente da árvore, e bebo o sumo acompanhado do chilrear dos pássaros; eu corro, sem parar, pelos campos de trigo; eu e os meus amigos jogamos à bola neste mundo sem fim…

- E para que serve tudo isso? – diz a rapariga.

- É a minha liberdade e a minha felicidade junto da Natureza, da minha mãe.

- E quem é a tua mãe? – diz ela, ainda mais surpreendida.

- É a Natureza! Agora é a minha vez de perguntar: de onde vem a tua felicidade?

- Acho que não tenho felicidade…

- Então, faz como eu: deixa a Natureza cuidar de ti!

- Tens razão!

E a rapariga, que vos contei cheia de manias, tornou-se uma rapariga alegre e liberta de problemas porque se entregou à Natureza e parou de a “magoar” com as suas fábricas poluentes.

Moral da história: a Natureza é a tua e a minha casa porque é ela que toma conta de nós.

O que era de nós sem a Natureza? Pensem e respondam a esta questão nas vossas cabeças…

 

Mário Barbosa Nº24

 

 

3º LUGAR:


- A Natureza é a tua casa.

- A Natureza é a minha casa, porquê?

- Porque tudo o que existe é Natureza.

- Ahh! Pois…

- Ainda não percebeste?!

- Não, mas espera… por que é que a Natureza é a minha casa e não de todos?

- Mas é a casa de todos, incluindo tu!

- Agora percebo.

Esta foi a conversa entre o Rui e a Joana.

O Rui e a Joana eram irmãos mas havia uma grande diferença entre eles: a Joana era muito inteligente, porém, o seu irmão era, quer dizer, não era muito… bem, o termo mais correcto é que ele era naturalmente… burro! Por isso, a irmã lhe estava a explicar o tema da aula nesse dia.

- Não podemos poluir, se não, estaremos a destruir a nossa casa.

- Daha! Isso é óbvio! Não sei quem é que é bom aluno aqui…

- Pronto! Agora, percebeste mesmo! A professora queria que chegássemos mesmo aí: não podemos poluir; não podemos atirar lixo para o chão, como tu fazes!

- Prometo que não volto a fazer: não vou sujar a minha casa!

- Óptimo!

E foi assim que o Rui aprendeu uma lição importante, dada na escola.

 

Rodrigo Silva Nº29

 


sinto-me:

publicado por Português 8E às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

INAUGURAÇÃO OFICIAL DO BLOG
Olá queridos alunos!
Espero que tenham gostado deste presente de Natal... finalmente temos um espaço só nosso na Internet.
Para que serve? Para podermos divulgar os trabalhos feitos na nossa disciplina e dos quais tanto nos orgulhamos; para podermos estar em contacto permanente, sem barreiras de tempo e de lugar; para vos poder aconselhar sítios interessantes que complementam tudo aquilo que discutimos nas nossas aulas; para que os nossos amigos, pais e Encarregados de Educação possam também embarcar connosco nesta aventura da aprendizagem, mesmo sem estarem connosco na sala de aula!
Agora, conto convosco para "postar", comentar..."blogar"!!!
Beijinhos da professora,

Sandra Cardoso

sinto-me:

publicado por Português 8E às 09:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

EMOCIONANTE...

25 de Abril sempre!

Feira do Livro na escola....

PÁSCOA FELIZ PARA TODOS.....

Avaliação final do 2º per...

Avaliação final do 2º per...

Avaliação final do 2º per...

Avaliação final dos exerc...

Critérios de avaliação:

Vamos aplicar conheciment...

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds